quarta-feira, 28 de junho de 2017

JACAREÍ,30.06.2016-LEITURA E MEDITAÇÃO DO 4º TOMO DO LIVRO MÍSTICA CIDAD...

DE COMO CONSIDERAR A VERDADEIRA GRANDEZA-CAPÍTULO XI – LIVRO IMITAÇÃO DE MARIA



CAPÍTULO XI – LIVRO IMITAÇÃO DE MARIA
DE COMO CONSIDERAR A VERDADEIRA GRANDEZA

Infinita é a diferença entre as distinções do mundo e as que têm a graça como princípio. Riquezas imensas, palácios soberbos, servos sem conta, anunciam a grandeza dos reis. O desprezo do mundo, o horror ao pecado, o amor de Deus eis o que anuncia a grandeza do justo. A verdadeira glória, o verdadeiro mérito, o "tudo para o homem" consiste "no temor de Deus e na observância dos seus mandamentos" (Ecl 12,13).
O Anjo enviado a Maria pelo Senhor lhe disse: "eu te saúdo, Maria, cheia de graça - o Senhor está contigo".
Que elogio mais glorioso poderia fazer da Virgem? Aquele a quem se pudesse dizer: "achaste graça diante de Deus", és agradável aos olhos de Deus, seria certamente digno de todos os louvores dos Anjos e dos homens.
Ao tempo em que o Anjo foi enviado a Maria, reinavam "Augusto" e "Herodes". Mereceram ser chamados grandes, poderosos, magnânimos, mas o que eram eles em face de Deus, o Único Juiz equitativo da verdadeira grandeza?
Uma virgem, escondida em sua solidão, em Nazaré, era infinitamente mais digna do que eles de todos aqueles grandes elogios. A sólida grandeza não se mede pelas vãs ideias dos homens, senão pelas de Deus.
Diante de Deus, só Ele é grande; depois dele só é grande o que a Ele diz respeito. Que valem todos os heróis que o universo admira, ao lado dos grandes homens que a religião forma pelas virtudes? "Bem mais glorioso é dominar paixões que povos" (Pv 16,32). Bem mais custoso é vencer-se a si mesmo que conquistar vitórias sobre os outros.
O maior vencedor é o vencedor de si próprio. Das lutas a mais meritória é a do virtuoso contra o pecado, do homem racional contra o animal.
Um verdadeiro cristão não deve ser visto como um desses heróis que devem o seu heroísmo a uma ocasião fortuita, heróis de um dia apenas. Tem de ser um herói de toda a vida.

Sua glória está em remover todos os obstáculos que se lhe opõem assim como a sua finalidade consiste em possuir o seu Deus e nele repousar.
Porventura, maior honra haverá do que a de servir a Deus e de lhe pertencer? "Servi-lo é reinar".
Ao falar de Abraão, de Moisés, de Davi, dos maiores homens que apareceram sobre a terra, a Escritura os denomina "Servos de Deus". Só este título abrange os demais; nada valem os outros todos comparados a ele. Tão elevada é a qualidade de "Servo de Deus" em relação à de rei ou soberano, como elevado se acha Deus em relação aos soberanos e reis.
Ó Rei Imortal, Mestre Soberano do Universo, para vós é que fui criado, e somente para Vós!
Poderá quem Vos conheça desperdiçar com objetos outros as suas homenagens? Poderá quem Vos conheça deixar de estimar infinitamente a condição daqueles que Vos servem? Que glória igual para o homem, criatura tão miserável em si mesma como, para sua maior honra, Vos servir e vos "amar"?
Fazei Senhor, que por graça vossa eu possa compreender como uma pessoa comum, reservadamente, numa vida oculta como a de Maria, todas as vossas vontades, faz algo mais glorioso e imenso que tudo isso que é tido na conta de imenso e glorioso no conceito de um mundo insensato e "cego"!

A honra, a nobreza, a glória ligada ao vosso serviço inspirem em todas as minhas ações uma grandeza d'alma, uma generosidade e uma perseverança dignas do Mestre a quem sirvo.



ESCUTE ESTA RÁDIO!



terça-feira, 27 de junho de 2017

JACAREÍ,26.06.2017-A TIBIEZA-MENSAGEM DE ALERTA DE NOSSA SENHORA-AO VIDENTE MARCOS TADEU TEIXEIRA-NAS APARIÇÕES DE JACAREÍ



JACAREÍ, 26 DE JUNHO DE 2017.

MENSAGEM DE NOSSA SENHORA AO VIDENTE MARCOS TADEU


"-Marcos, Meu anjo querido, transmita essa Mensagem a todos os Meu filhos:

Filhos amados Meus, hoje chamo todos a lutarem contra a tibieza com a oração. A alma tíbia não se importa com os seus defeitos, é frouxa, apática, desanimada, sem força no serviço de Deus, é fria na oração, não faz nada para vencer os seus defeitos, não se esforça para ser melhor, não tem amor nem entusiasmo no serviço do Senhor e como não se incomoda com as suas faltas vai caindo sempre mais baixo no pecado e quando se dá conta já está perdida para sempre. 

Muitos se encontram neste estado inclusive muitas almas consagradas a Deus que baixarão ao Inferno do mesmo modo que os pecadores por serem tíbias e viverem da mesma forma que os mundanos. Combatam a tibieza com a oração, com a meditação, a leitura da vida dos santos, com o sacrifício e o espírito de imolação fazendo sempre algo a mais por Deus e por Mim. Assim, vocês vencerão a tibieza e crescerão sempre mais no verdadeiro amor a Deus e na santidade.

Rezem o Meu Rosário com mais fervor ainda para que as suas almas nunca caiam no lastimoso estado de tibieza que é perigosíssimo para as suas almas.

Dêem o Rosário Meditado  34 para 9 filhos Meus para que eles o rezem e conheçam as Minhas Mensagens gravadas nele. Esses Rosários são a última esperança de conversão e salvação de muitas almas.

A todos Eu abençoo com amor de Bohan, de Fátima e de Jacareí."

DAS PRECAUÇÕES NECESSÁRIAS À CONSERVAÇÃO DA PUREZA- CAPÍTULO X–LIVRO IMITAÇÃO DE MARIA



CAPÍTULO X – LIVRO IMITAÇÃO DE  MARIA
DAS PRECAUÇÕES NECESSÁRIAS À CONSERVAÇÃO DA PUREZA

Em virtude da graça de sua Conceição, foi sempre Maria inacessível aos assaltos do vício. Entretanto, ao avistar-se com o Anjo, aparecendo--lhe sob forma humana, Maria perturbou-se. Saudando-a o Anjo logo "cogitou consigo mesma que saudação seria essa" (Lc 1,29).
E com o Anjo a sós se encontra, sem testemunhas, o que foi suficiente para que dela se apossasse um santo temor. "De ti nascerá um Filho" (Lc 1,31), diz-lhe o Anjo, "e lhe darás o nome de Jesus". Novo motivo de perturbação para Maria.
Não tem dúvida sobre a realidade do mistério anunciado pelo Anjo. Sabe que "a Deus nada é impossível". Apenas, quer saber do modo como se realizará o mistério.
Que discreta é a pergunta de Nossa Senhora, Que prudência! Nada mais diz além do necessário! Só por isso, já fácil se torna o reconhecimento de uma alma que da pureza faz o seu tesouro!
O pudor é a delicada flor que murcha a um leve sopro. Basta um olhar para feri-la, uma palavra só para assustá-la.
Uma virgem conhecedora do alto preço de tal virtude teme as ocasiões de a melindrar, mesmo muito antes que essas ocasiões se aproximem.
Palavras lisonjeiras, oferendas e favores, conversas mesmo de aparência inocente, tudo lhe é suspeitoso, tudo a faz redobrar na vigilância e solicitude. Mas, se de tantas precauções precisa a pureza para que na sua integridade se conserve, como é possível afirmar que existam tantas almas castas neste mundo?
Seria de desejar que se tomassem para conservar essa virtude as precauções que em via de regra se tomam para salvar as aparências.
Para quantas pessoas a ociosidade, a vida negligente, as leituras perigosas, as conversas libérrimas foram ocasiões de pecado mais grave?
Muitas virgens cristãs conversam frequentemente, sem temor, com pessoas que não são Anjos. Se alegarem que velam sobre a pureza, pode-se retrucar que também vela o demônio para perdê-las.
Sobretudo, uma virgem que ama os louvores, não será muito tempo indiferente às habituais adulações.
Em matéria de pureza, tudo é motivo para temer, pela razão mesma de que nunca é demasiado o quanto se teme. Em via de regra, buscamos dissimular os perigos que amamos. E a prova de que os amamos está na diligência em os ocultarmos a nós mesmos.
Somos todos formados do mesmo barro. De nós pode muito bem ser o que de outros por desgraça já tem sido, quando procuram experimentar a sua fraqueza. Ainda que conte com o socorro da graça, ninguém tem direito de se expor ao perigo.
Só, em verdade, podem estar seguros aqueles que na tentação se achem sem que a tenham procurado.
Quando, após anos a fio, puderes empilhar as vitórias alcançadas contra o demônio da impureza, não te julgues, ainda assim, invencível.
Continua a desconfiar dos inimigos e de ti próprio. Evita as ocasiões diárias que de toda parte se te apresentam e que se encarrega o demônio de multiplicar.
Então, de Deus virá sobre ti a fortaleza para triunfares nessas ocasiões imprevistas, as quais de tua parte requerem grande virtude.
Ó Virgem, Mãe de Deus, consegui para mim a graça de desconfiar de mim próprio, a prudência e a mortificação dos meus sentidos, condições tão necessárias para que me conserve na castidade.
Não pode dizer que vos ama quem não ame com especial carinho uma virtude que foi um dos princípios de vossa glória.
Ó Mãe Puríssima! Obtende para mim a graça de viver em tão exata pureza, de jeito que sempre encontrareis em vosso servo o mais certo sinal dos mais diletos filhos de Maria!



ESCUTE ESTA RÁDIO!








segunda-feira, 26 de junho de 2017

JACAREÍ,25.06.2017-MENSAGEM DE NOSSA SENHORA RAINHA DA PAZ-AO VIDENTE MARCOS TADEU TEIXEIRA-36º ANIVERSÁRIO DAS APARIÇÕES DE MEDJUGORJE


VÍDEO DA APARIÇÃO E MEDITAÇÃO DO VIDENTE MARCOS TADEU:

https://www.youtube.com/watch?v=JR_V1x10Ino











JACAREÍ, 25 DE JUNHO DE 2017
36º ANIVERSÁRIO DAS APARIÇÕES DE MEDJUGORJE
638ª AULA DA ESCOLA DE SANTIDADE E AMOR
MENSAGEM DE NOSSA SENHORA RAINHA DA PAZ
COMUNICADAS AO VIDENTE MARCOS TADEU TEIXEIRA
 NAS APARIÇÕES DE JACAREÍ
(Apareceram juntamente com dois Anjos)


(Maria Santíssima): “Queridos filhos, hoje, quando comemoram aqui os 36 anos das Minhas Aparições em Medjugorje, Eu venho mais uma vez para dizer a vocês: Sou a Rainha da Paz, Sou a Mãe de Deus que veio do Céu para oferecer a verdadeira paz ao mundo.
Não dou a paz como o mundo a dá, dou a paz como o Meu filho Jesus Me mandou dá-la: Paz que é o Rosário, que é a oração, que é a conversão, que é a penitencia, que é o amor de Deus, que é a vida de união com Deus.
Esta é a paz que Eu vim do Céu oferecer ao mundo e enquanto o mundo não a aceitar nunca, nunca terá nem paz, nem alegria, nem a verdadeira felicidade.
Eu Sou a Rainha da Paz e vim a Medjugorje para chamar o mundo inteiro à conversão, à volta para Deus. Deus que é a fonte suprema de todo o bem, de toda a alegria e da paz.
Somente em Deus o mundo e o ser humano encontrarão a verdadeira paz. E é por isso que nas Minhas Aparições sempre chamo os Meus filhos à conversão, pois enquanto continuarem desobedecendo a Deus, enquanto continuarem transgredindo os Mandamentos de Deus e destruindo a perfeição com a qual Deus criou todas as coisas o mundo nunca terá paz, o mundo nunca será feliz.
A fonte da paz e da felicidade do homem é Deus, por isso coloquem Deus em primeiro lugar nas suas vidas e não o ser humano e não vocês. E então, vocês encontrarão a verdadeira paz, a verdadeira felicidade e a verdadeira alegria e razão de viver.
Quantos não tem a verdadeira razão de viver nem a verdadeira alegria de viver porque inverteram a ordem das coisas, colocando o ser humano, colocando a si mesmos em primeiro lugar e tirando Deus do primeiro lugar, desta forma, nunca, ninguém poderá ser feliz.
Voltem a colocar Deus em primeiro lugar e todas as coisas em suas vidas entrarão em harmonia e então vocês encontrarão a verdadeira felicidade e a verdadeira alegria.
Eu Sou a Rainha da Paz e vim do Céu em Medjugorje para revelar os Meus Segredos dos tempos finais. Ali naqueles segredos está o destino de toda a humanidade, ali estão os acontecimentos decisivos que levarão o mundo inteiro à grande reviravolta que vai fazer com que Deus finalmente triunfe e reine sobre tudo e sobre todos.
Sim, também aqui, onde Eu realizo o Meu grande Plano de Amor continuando aquilo mesmo que comecei em Lourdes, La Salette, Quito, Fátima, Medjugorje. Aqui também tenho deixado os Meus Segredos do tempos finais com o Meu filho Marcos, aquele que o Meu Coração escolheu, preferiu e amou mais que todos e que tem toda a Minha confiança.
Sim, vocês não sabem o que dizem esses Segredos, mas podem estar certos de uma coisa: Deus rege o mundo desde que o criou. Eu governo, rejo o mundo há dois mil anos desde que fui coroada Rainha do Céu e da Terra.
Eu estou viva! Eu ainda estou aqui! E em breve vou mostrar a todos aqueles que zombam de Deus, que zombam de Mim e que pensam que podem fazer o mal, espalhar o pecado, cometer injustiças e perseguições contra os Meus eleitos e ficarão impunes. Vou mostrar a eles que ainda estou aqui, que o Meu filho ainda está aqui e que em breve nós agiremos com poder para libertar os Nossos escolhidos das mãos daqueles que os oprimem e perseguem.
Sim, todos os bispos traidores, os sacerdotes Judas traidores, os comunistas, todos os hereges, todos aqueles que perseguem os Meus filhos e que praticam o mal. Todos aqueles que espalham o mal e o pecado na Terra em breve serão todos alcançados pelo braço do Meu filho.
Quando esse braço se levantar ninguém poderá segurá-lo! E ai daqueles que durante todos esses anos ignoraram os Nossos contínuos avisos e as Nossas contínuas chamadas à oração e à penitência.
Por isso Meus filhos, se vocês não querem, não querem ser do número desses infelizes convertam-se sem demora, convertam-se já para que verdadeiramente vocês possam estar puros e santos quando o Meu filho vier fazer as contas com todos os obradores de iniquidade.
Convertam-se! Convertam-se sem demora! Todos vocês que andam afastados de Deus e da oração, coloquem Deus em primeiro lugar e rezem, para que assim vocês possam ser olhados com amor e misericórdia pelo Altíssimo e possam ainda ter a chance da eterna salvação.
Eu Sou a Rainha da Paz e vim a Medjugorje e vim em Jacareí também para chamar todos os Meus filhos à oração vitoriosa do Santo Rosário. Sim, essa oração pela qual Eu triunfei em Lepanto e triunfarei em todos os Lepantos da vida de vocês hoje Meus filhos.
Não foi em vão que a Festa do Meu Sacratíssimo Rosário também foi chamada no início de Festa de Nossa Senhora da Vitória! Porque verdadeiramente por meio do Meu Rosário dei aos Meus filhos uma esplendorosa vitória na Batalha de Lepanto.
E hoje, neste grande Lepanto que está sendo travada entre Eu e o dragão infernal, entre os Meus soldados e os soldados de satanás, mais uma vez a Minha grande Vitória será dada pelo Meu Sacratíssimo Rosário.
E em cada Lepanto das vossas vidas, das vossas famílias a vitória também sempre será daqueles que com amor, fé e perseverança rezarem o Meu Rosário todos os dias.
Levem a sério Minhas Mensagens, obedeçam as Minhas Mensagens, meditem todos os dias pelo menos por meia hora lendo a vida de um Santo ou das Suas meditações para que então a alma de vocês fique sempre cheia do verdadeiro amor de Deus e da Minha Chama de Amor nesses tempos de treva e escuridão e que a alma de vocês tenha sempre a sua lâmpada cheia de óleo e nela acesa a chama, a luz da fé. Meditem as Minhas Mensagens!
Deem 20 filmes de Medjugorje, este que vocês viram hoje e que o Meu filhinho Marcos fez para vocês, o Filme Vozes do Céu 13 para 20 filhinhos Meus.
É preciso que os Meus filhos conheçam essas Mensagens de Medjugorje, conheçam a existência dos Meus segredos, saibam que todos estão nos tempos finais e que em breve os Castigos acontecerão e aqueles que não se converterem perecerão juntamente com todos os pecadores do mundo.
Vão e deem aos Meus filhos esse filme que mostra qual a obediência verdadeira que os Meus filhos devem ter a Mim. E que antes que obedecer aos maus pastores eles devem obedecer a Mim. Para que assim, não irritem ainda mais a justa Ira do Pai Eterno que em breve porá um basta às mentiras dos maus bispos, dos maus sacerdotes pertencentes às seita e que estão destruindo a igreja por dentro e por fora também.
E então, finalmente o mundo verá a verdade e o Meu Coração Imaculado triunfará e Comigo triunfarão todos aqueles que preferiram a verdade mesmo a custo de grandes perseguições e injustiças.
Deem este filme aos Meus filhos e deem também a Hora dos Anjos nº 12 para que todos os Meus filhos conheçam mais os Anjos, amem mais os Santos Anjos. E assim, recorram mais a Eles ouvindo-os, escutando as Mensagens que Eles deram Comigo Aqui. E, sobretudo, recomendando-se à Sua poderosa proteção todos os dias, para que assim, sejam defendidos das ciladas de satanás. 
Quero também que deem o Meu Rosário Meditado nº 59 para 8 pessoas para que os Meus filhos rezem esses Rosários, meditem as Minhas Mensagens gravadas neles. E assim, sempre e cada vez mais possam abrir seus corações para a Minha Chama de Amor nesses tempos de graça estrondosa como nunca houve antes na história da humanidade. E que em breve findará para que a Minha Chama de Amor possa verdadeiramente transformá-los e prepará-los para o grande Segundo Pentecostes que se aproxima.
No povo Medjugoriano Sou verdadeiramente amada, obedecida e louvada.
Imitem o exemplo do povo Medjugoriano: mais oração, mais jejum, obediência a Mim e por nada deixem a obediência às Minhas Mensagens.
Renunciem à avareza, à preguiça, ao orgulho e à soberba, à gula, à luxúria, aos comodismos. Morram para vocês mesmos e Sua vontade, dediquem sua vida a Deus, a Mim e à salvação das almas.
A todos Eu abençoo agora com amor e especialmente a você Marcos, Meu Apóstolo Medjugoriano, Meu pequeno Anjo Medjugoriano, que com todo o seu coração defendeu a verdade das Minhas Aparições em Medjugorje e fez com que a Minha Aparição lá com os seus poderosos frutos, sinais, Mensagens e exemplo daqueles Meus filhos fossem conhecidos e imitados por tantas milhões de almas no mundo inteiro.
Eu te abençoo e te digo: Por cada alma que se converter e se salvar por esses filmes que você fez das Minhas Aparições e Mensagens em Medjugorje, tantas serão também as coroas de glória que te darei no Céu.
Vai, vai em frente Meu Cavaleiro, Meu Cavaleiro Medjugoriano, Meu Cavaleiro da Paz, cavaleiro do Meu Coração Imaculado, com a espada da verdade, qual novo Skanderbeg debelando os Meus inimigos e colocando-os em escabelo dos Meus pés.
Vai anunciando sempre mais a verdade, vai trabalhando sempre mais por Mim, vai como um trem veloz, passando por cima de tudo e todos e levando a Minha Palavra sempre mais longe, sempre mais aos Meus filhos, porque por meio de você finalmente a verdade de todas as Minhas Aparições e o Meu Coração Imaculado finalmente triunfarão.
Abençoo também a você Meu amadíssimo filho Carlos Tadeu, segue o exemplo do seu filho amando, divulgando, defendendo sempre mais Medjugorje.
Quero que você escolha 9 pessoas no seu Cenáculo e dê para essas 9 pessoas também esse mesmo filme de Medjugorje que o Meu filhinho Marcos fez e mandará para você.
Quero que o povo de Ibitira se torne verdadeiramente um povo sábio, conhecedor das Minhas Mensagens em profundidade. Quero debelar de uma vez por todas a ignorância do Meu povo, a ignorância dos Meus filhos por meio do trabalho do Meu filho Marcos. E você o ajudará e com ele também serão um dia no Céu corado como Meu Cavaleiro corajoso, destemido, valoroso e ardente de amor.
Eu te abençoo filho Meu, Eu fiquei muito feliz com o cenáculo que você fez em Minha honra ontem. Verdadeiramente fiquei comovida e lágrimas de comoção e alegria desceram dos Meus olhos.
Obrigada, porque nos Cenáculos que você faz a Minha alma descansa, o Meu coração exulta de alegria e choro de alegria como nunca chorei de dor antes em toda a Minha vida.
A todos Eu abençoo com Amor de Medjugorje, de Zaro e de Jacareí.”

(Marcos): “Querida Mãezinha do Céu, gostaria muito de saber da Senhora se a Aparição da Senhora em Portugal em Vilas Boas é uma Aparição verdadeira, a Maria vilas foi lá com o Sr. Júlio e outras pessoas rezar, mas não temos certeza se aquela Aparição da Senhora verdadeiramente aconteceu.
Porque já há quem diga que foi apenas uma lenda, eu creio, eu acredito, mas preciso da confirmação da Senhora para poder com essa confirmação esmagar todos os vossos inimigos que quiserem negar essa Aparição e quiserem se opor a verdade.

Muito obrigado, vou dizer! Vou sim, assim que a Senhora permitir vou.
Faço. Faço essa semana, faço. Pode considerar feito!
Sim, Eu queria fazer mais alguma coisa pela Senhora, algo a mais, o que posso fazer?


Sim. Até breve Mãezinha, até breve amor Meu.”




Jorge Castriota, Skanderbeg, Espada e escudo da Cristandade



Príncipe da Albânia, cognominado pelo Papa Calixto III de atleta de Cristo, “durante vinte e quatro anos inteiros opôs vitoriosa resistência aos exércitos turcos, com freqüência 10 a 20 vezes mais numerosos que o seu”.(1)

Estátua eqüestre de Skanderbeg em Tirana, capital da Albânia
Jorge era o mais novo dos filhos do Príncipe João Castriota, senhor de Ematie, na Albânia, e da Princesa sérvia Voizava, tendo nascido no ano de 1414.
Quando, em 1423, o sultão turco Amurath II invadiu a Albânia, o Príncipe João, para salvar o reino, não podendo pagar a vultosa soma que lhe era exigida como dano de guerra, precisou dar como reféns ao vencedor seus quatro filhos, Estanislau, Reposio, Constantino e Jorge. Dos quatro, dois morreriam envenenados; um terceiro, retornando à Albânia, entraria num mosteiro; e somente o caçula, Jorge, tornar-se-ia um grande guerreiro.
Chegados à Turquia, os três mais velhos foram postos no calabouço, pois não estavam dispostos a renunciar à sua fé. Como Jorge tinha apenas nove anos e era de muito boa presença, foi circuncidado e educado no islamismo. Mas, em segredo, guardou a fé de seus pais.
Tanta era a estima que tinha por ele o sultão, devido às suas inatas qualidades, que fez com que lhe ensinassem o árabe, o turco, o eslavo e o italiano, além do exercício das armas.

Skanderbeg, considerado um novo Alexandre Magno


Skanderbeg, considerado um novo Alexandre Magno
Aos 18 anos foi nomeado sandiak. Posto à frente de um exército de cinco mil ginetes, passou para a Ásia, onde demonstrou um valor extraordinário. Foi aí que recebeu dos turcos o sobrenome de Iskander-bei (príncipe ou chefe Alexandre, em alusão a Alexandre o Magno), que os albaneses mudaram para Skanderbeg.
“Dele se diz que era de aspecto majestoso, e dotado de uma força fora do comum. […] Conta-se que, durante um combate, logrou com um só golpe cortar em dois um guerreiro protegido com couraça”.(2)
“Todos os contemporâneos o elogiam como um dos mais belos e esforçados caracteres varonis daquele século. […] Sua afeição aos combates era tão grande, que o dar uma batalha de quando em quando constituía para ele uma necessidade. Nele se juntavam o valor do soldado e o olhar penetrante do general; suas forças corporais apenas podiam esgotar-se com esforços, e a rapidez de seus movimentos militares trazia à memória os de César”.(3)
Entretanto, Skanderbeg não se esquecia de seu país e procurava uma ocasião para a ele retornar. Em 1432, com a morte de seu pai, deveria herdar suas possessões. Mas o sultão, em vez de lhe dar o território que lhe competia por herança, quis tê-lo para si. E enquanto mandava um dos seus chefes tomar conta dele, mandou Skanderbeg invadir a Sérvia.
Jorge aproveitou-se do momento imediatamente precedente à batalha para passar para o lado sérvio. Antes, porém, tinha forçado o secretário de Estado do sultão a entregar-lhe uma ordem, dirigida ao comandante de Kruja, na Albânia, para que reconhecesse o portador como seu sucessor no comando daquela praça e lha entregasse.

Líder das tropas albanesas, cruzado contra os otomanos


Ruínas do Castelo de Kruja, onde Skanderbeg começou a luta de libertação de seu país
Depois da batalha, vencida pelos cristãos sérvios, Skanderbeg refugiou-se nas montanhas, com 600 cristãos fugidos das tropas turcas e mais alguns montanheses. Tendo entrado em Kruja, onde recebeu o comando da praça, à noite abriu as portas para seus partidários, que aniquilaram a guarnição turca. Skanderbeg chamou depois todos os seus parentes e albaneses a Kruja, para tomarem parte na libertação de seu país.
A insurreição se alastrou com tal rapidez, que em pouco tempo Skanderbeg havia tomado as principais praças da região.
Convocou então uma reunião em Alessio, em território veneziano, da qual participaram albaneses e venezianos, sendo eleito indiscutível chefe, aclamado por todos.
Posto à frente de sete mil infantes e oito mil cavaleiros, Skanderbeg
enfrentou e derrotou em 1444 um exército turco de 40 mil homens, comandado por Ali Pachá.
Skanderbeg procurou unir-se com a Hungria e a Transilvânia na luta contra os otomanos, e aderiu ao plano de Cruzada proposto pelo Papa Eugênio IV.
No ano de 1448, Skanderbeg derrotou mais uma vez os turcos comandados pelo paxá Mustafá, fazendo-o prisioneiro como a outros de seus oficiais, por cuja liberdade exigiu vultosa soma.
Mas no ano seguinte o próprio sultão Amurath, à frente de um exército de 100 mil homens, invadiu a Albânia, conseguindo apoderar-se das praças de Sfetigrad e Kruja. Entretanto, não conseguindo a submissão de Skanderbeg e atacado por uma enfermidade, retirou-se para Andrianópolis, onde morreu, sendo sucedido por Maomé II.

Capitão General da Cúria na guerra contra os turcos

Amargurou ao herói albanês a defecção de seu sobrinho Hamsa, que se uniu aos implacáveis inimigos da fé. Em 1457, o sobrinho renegado invadiu seu país, acompanhado do general turco Isabeg com numeroso exército, sendo que Skanderbeg tinha para defendê-lo apenas 12 mil homens. Por isso, não enfrentou diretamente o inimigo, mas procurou atraí-lo para lugares isolados. Em 2 de setembro desse ano, Skanderbeg, num combate sangrento, obteve a vitória nos arredores de Tomorniza, surpreendendo o exército turco enquanto este se entregava descuidadamente ao repouso. Mais de 15 mil turcos foram mortos e 1500 feitos prisioneiros, entre eles o renegado Hamsa, a quem Skanderbeg poupou a vida, mas enviou-o a Nápoles para que estivesse preso com segurança.
Em carta de 17 de setembro de 1457, escreveu o Papa ao general albanês: “Amado filho: perseverai do mesmo modo no futuro, em defesa da Fé Católica, pois Deus, por quem pelejais, não abandonará sua causa; Ele vos dará, estou seguro disso, a vós e aos demais cristãos, junto com a maior glória e triunfo, a vitória sobre os malditos turcos e demais infiéis”.(4) O Sumo Pontífice mostrou seu júbilo pela vitória obtida, nomeando Skanderbeg Capitão General da Cúria na guerra contra os turcos.

Conclama os príncipes do Ocidente a uma Cruzada


Quadro que se encontra em Kruja representando a batalha de Skanderbeg contra os turcos, em 1461
Depois dessa vitória, o herói albanês escreveu aos príncipes do Ocidente, dizendo-lhes que não tinha condições de continuar sua guerra contra os turcos se não recebesse deles auxílio. Que era chegado o tempo em que esses príncipes despertassem do sono a que até então tinham se entregado, renunciassem às suas discórdias e se coligassem para defender a liberdade do mundo cristão. Somente Nápoles ouviu seu apelo e mandou algumas tropas.
A Albânia resistia havia dezenove anos ao poder dos sultões. Apesar de algumas derrotas e enfraquecido pela defecção de certos aliados seus, Skanderbeg mantinha contínuo assédio às tropas turcas. Maomé II resolveu então acabar de vez com essa resistência, enviando contra ele todos os seus generais. Mas quando três deles foram derrotados, o próprio Maomé pediu a paz em 1461.
Três anos após, o Papa Pio II pregou uma nova Cruzada. Skanderbeg derrotou sucessivamente dois generais dos mais importantes do sultão. Depois, cedendo aos apelos do Papa, ajudou a repor no trono de Nápoles a Fernando, filho de Afonso V, que havia sido destronado por João de Anjou.

Com o apoio do Papa, vence o cerco de Kruja

Na primavera de 1466, um exército turco – composto, segundo uns, de 200 mil homens; segundo outros, de 300 mil – invadiu a Albânia, comandado pelo próprio Maomé II. Pouco depois, circulou pela Europa a notícia de uma derrota de Skanderbeg, devido à traição e abandono de muitos cristãos. O pânico apoderou-se sobretudo dos italianos, tanto mais que a notícia vinha acompanhada de outra, a de que um exército turco já ameaçava a Hungria.
Felizmente a notícia da derrota do herói albanês era falsa. Não podendo enfrentar exército tão numeroso, entregara-se à tática de guerrilha, que tantas vezes lhe tinha sido eficaz. Estabeleceu uma forte posição nos bosques de Tumenistos, e desde lá fatigava o exército turco por meio de surpresas, falsos alarmes e fugas simuladas. A tática foi empregada por tanto tempo, que foi desgastando o exército infiel, acostumado a travar uma guerra regular. Cansado, Maomé retirou-se a Constantinopla para passar o inverno, deixando o general Balaban à frente de 80 mil homens fazendo o cerco de Kruja.
Como Skanderbeg, com seus poucos homens, não podia levantar o cerco, dirigiu-se à Itália em busca de socorro, armas e dinheiro. O Papa e os cardeais o receberam entusiasticamente em Roma, e “com muitos presentes e uma considerável soma de dinheiro regressou Skanderbeg aos seus, alegre e animoso”, escreve seu primeiro biógrafo Bartelius.(5)
De volta à Albânia, Skanderbeg derrotou os turcos em abril de 1467, fazendo prisioneiro um irmão de Balaban. Pouco depois alcançou outra vitória, ocasionando a morte do próprio Balaban. Com isso as tropas turcas fugiram, e levantou-se o cerco de Kruja.

Grandeza de alma, lealdade e fé sincera

Mas o heróico guerreiro estava no fim. “Vinte e quatro anos de luta contínua esgotaram aquela natureza de ferro. E, havendo sido atacado pelas febres, morreu em Alessio aos cinqüenta e três anos, terminando assim a epopéia albanesa […]. À grandeza de alma, à lealdade, a uma fé sincera, juntava ele uma inteligência extraordinária, uma penetração segura e uma sagacidade pouco comum […]. Caritativo e humano, não parecia o mesmo homem na guerra; pois, fogoso, violento, às vezes impiedoso, chegava a assustar os mais valentes: até esse ponto o exaltavam seu ódio pelos turcos e seu amor à independência [da Albânia]“.(6)
À notícia de sua morte, seu mais feroz inimigo, o sultão Maomé II, exclamou: “Por fim, me pertencem a Europa e a Ásia. Ai da Cristandade, que acaba de perder sua espada e seu escudo!”.(7)
Quadro de Nossa Senhora do Bom Conselho em Genazzano
Mas Nossa Senhora tinha outros desígnios sobre a Cristandade. Após as infidelidades do povo albanês e da morte de Skanderbeg, a imagem albanesa de Nossa Senhora do Bom Conselho transferiu-se milagrosamente, pelos ares, para Genazzano, na Itália, acompanhada por dois devotos que atravessaram a pé o Mar Adriático. Mas essa é já uma outra história, que os leitores poderão conhecer acessando:
VÍDEO DA APARIÇÃO E MEDITAÇÃO DO VIDENTE MARCOS TADEU:












ESCUTE ESTA RÁDIO!















AddThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...