31.07.2011-MENSAGEM DE MARIA SANTÍSSIMA-CAPELA DO SANTUÁRIO DAS APARIÇÕES DE JACAREÍ/SP-BRASIL



07.08.2011- DOMINGO – 9HS- CENÁCULO DO ANIVERSÁRIO DA NATIVIDADE DE MARIA SANTÍSSIMA.

O VIDENTE MARCOS TADEU LEMBROU-NOS DE LEVARMOS FLORES PARA HOMENAGEAR NOSSA MÃE CELESTE E O TRATADO DA VERDADEIRA DEVOÇÃO À MARIA SANTÍSSIMA (SÃO LUIZ MARIA GRIGNION DE MONTFORT) PARA RENOVARMOS A NOSSA CONSAGRAÇÃO À MÃE TÃO TERNA E BONDOSA.

BARRA_CINTILANTE


JACAREÍ, 31 DE JULHO DE 2011

CAPELA DO SANTUÁRIO DAS APARIÇÕES DE JACAREÍ/SP

MENSAGEM DE MARIA SANTÍSSIMA

COMUNICADA AO VIDENTE MARCOS TADEU TEIXEIRA


MENSAGEM DE NOSSA SENHORA
"-Meus amados filhos, hoje, quando já se aproxima o dia do Meu Aniversário que essa semana vós comemorareis, Eu quero dizer-vos: que vós sois o presente precioso que o Meu Coração Imaculado recebeu das Mãos do Meu Divino Filho e que tanto amor e alegria trazem ao MEU CORAÇÃO!
Aqui nessas Aparições de Jacareí, onde Sou ardentemente amada com todas as veras pelo Meu filho Marcos, que por Mim fez coisas grandiosas, uma obra imensa compendiada em todos os ROSÁRIOS MEDITADOS que ele fez, em todas as HORAS DE ORAÇÃO, em todos os FILMES DAS MINHAS APARIÇÕES, da VIDA DOS SANTOS e em tudo mais quanto ele ainda fará. E em vós que Me correspondeis, que Me obedeceis e que Me seguis todos os dias com amor e docilidade, Eu recebi das Mãos do Meu divino Filho Jesus Cristo o mais precioso presente de aniversário de todos os tempos!
Aqui nestas Aparições de Jacareí, onde o Meu filho Marcos já realizou, não vai realizar ainda, já realizou a maior de todas as obras: que foi tornar o Meu Rosário Meditado com as Minhas Mensagens rezado, amado todos os dias por tantos dos Meus filhos! Ele fez as Minhas Mensagens de Paz, as Mensagens do Meu esposo SÃO JOSÉ e as glórias Dele serem conhecidas pelos Nossos filhos nas Nossas Horas de Oração, como nunca antes havia sido feito na história da humanidade. Ele, o Meu filho Marcos, que fez com que as glórias dos Santos, com que os ensinamentos altíssimos dos Santos se tornassem conhecidos de todos os Meus filhos nas HORAS DOS SANTOS. Ele que fez com que o valor, o poder, a iminência dos Santos Anjos fosse conhecida, fosse amada por todos os Meus filhos na HORA DOS SANTOS ANJOS. Ele fez o Coração do Meu Divino filho JESUS CRISTO ser amado e conhecido como nunca pela HORA DO MEU SAGRADO CORAÇÃO. Ele que fez com que o ESPÍRITO SANTO seja conhecido, buscado, amado e servido com fiel coração por todos os que rezam a HORA DO ESPÍRITO SANTO. Ele que fez o TERÇO DAS MINHAS LÁGRIMAS ser conhecido, amado e rezado pelos Meus filhos com ardente amor todos os dias, que fez as Minhas Aparições e Mensagens à Minha filhinha AMÁLIA AGUIRRE na qual revelei a devoção das Minhas Lágrimas benditas ser conhecida como nunca antes pelos Meus filhos brasileiros e até fora do Brasil. Ele que tem feito todas as Minhas Aparições, especialmente a de LA SALETTE, de FÁTIMA, de LOURDES, de MONTICHIARI e todas as outras, até as mais desconhecidas serem conhecidas, amadas por todos os Meus filhos.
Este Meu filho amado que já realizou a maior obra de todos os tempos, já Me deu o maior presente de aniversário de todos os tempos da humanidade, dando-Me o que Eu mais queria: que Eu fosse conhecida e amada por todos os Meus filhos, por meio destes filmes, destas Horas Santas de Oração, da divulgação das Minhas Mensagens, dando-Me corações, corações que foram conquistados pelo trabalho deste Meu filho Marcos, corações que agora estão rendidos aos Meus pés e nos quais Eu já começo a reinar como Rainha soberana e Imperatriz absoluta de todos eles.
Neste Meu filho que já realizou esta grande e magnífica obra por Mim, Eu Me vejo amada, glorificada, consolada, exaltada, correspondida plenamente. E nele coloco todas as Minhas complacências, todas as Minhas benevolências e todo o Meu amor! E o mesmo, o mesmo amor, o mesmo carinho também tenho por todos os Meus filhos que de coração corresponderam ao Meu chamado aqui ao longo de todos estes anos, que ajudaram o Meu filho Marcos a divulgar os tesouros que aqui nas Minhas Aparições Eu tenho dado ao mundo inteiro, que tem sido abelhinhas laboriosas e junto com ele tem Me tornado mais conhecida, mais amada, correspondida e obedecida por todos os Meus filhos. A todos estes Meus filhos que lutam por este Meu Santuário, que ajudam esta Minha Capela, que ajudam esta Minha obra de salvação a chegarem ao conhecimento de todos os Meus filhos para converterem e salvá-los, Eu dou toda a benevolência, dou toda a predileção e toda a complacência do Meu Coração. E nestes Meus filhos Sou plenamente consolada, plenamente amada, plenamente correspondida, e destes Meus filhinhos Eu já recebi o mais precioso e valioso presente que Eu desejava receber dos Meus filhos e que Eu procurei nos homens, nos povos e nas nações pelas Minhas Aparições por toda a face da terra:
O PRESENTE DO AMOR, DO AMOR VERDADEIRO, DO AMOR FIEL, LEAL, JUSTO, ARDENTE E SANTO.
Aqui, onde recebi do Meu filho Marcos e dos Meus filhos que com ele Me amaram e responderam sim e entregaram todo o seu coração, Eu recebi o maior louvor cumprindo aquilo mesmo que o Meu divino filho disse: ‘Dos pequenos e daqueles que ainda mamam tiraste o mais perfeito louvor.’
Sim, dos Meus mais pequeninos filhos, dos mais humildes, dos mais simples e desconhecidos do mundo, Eu aqui recebi o mais elevado e perfeito amor e louvor. A vós a quem tanto amo e a quem tanto dei peço:
PERSEVERAI NESTE AMOR!
Segui rezando todas as Orações que Eu vos dei e pedi. Segui tornando-Me conhecida e amada de todos os Meus filhos que ainda não Me conhecem, para que todos eles sintam o Meu amor, conheçam o Meu amor e venham para os braços da Mãe do Céu que os chama sem cessar. A vós que sois a Minha família, que sois os Meus convivas da Minha mesa, da Minha casa, que sois aqueles filhos Meus cujas vestes são forradas por dentro e por fora, ou seja, aos quais Eu revisto das virtudes próprias do Meu Coração, para que à Minha imitação sejais perfeitos, santos e ardentes de amor pelo Senhor como Eu fui. Hoje, neste momento abençôo generosamente de MONTICHIARI, de HAROLDSBACH, de MEDJUGORJE e de JACAREÍ.
Que a vossa alegria seja plena Meus filhos! Ficai na Paz do Senhor. A vossa Mãe do Céu vos ama muito, nunca o esqueçais:
SOIS MEUS E EU SOU TODA VOSSA.
A Paz!”
BARRA_CINTILANTE
BARRA_CINTILANTE

SEXTA-FEIRA-21HS-REZEMOS A HORA DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS-GRAVADA PELO VIDENTE MARCOS TADEU-SANTUÁRIO DAS APARIÇÕES DE JACAREÍ/SP-BRASIL


HORA DO SAGRADO CORAÇÃO - REZAR ÀS SEXTAS-FEIRAS (21HS)- REVELADA NAS APARIÇÕES DE JACAREÍ/SP-
AO VIDENTE MARCOS TADEU
 59:44

25.07.2011-MENSAGEM DE MARIA SANTÍSSIMA-DIA DE SANTA ANA E SÃO JOAQUIM-SANTUÁRIO DAS APARIÇÕES DE JACAREÍ/SP-BRASIL

BARRA_CINTILANTE
25.07.2011-MENSAGEM DE MARIA SANTÍSSIMA-DIA DE SANTA ANA E SÃO JOAQUIM-SANTUÁRIO DAS APARIÇÕES DE JACAREÍ/SP-BRASIL

 
 REZEM O TERÇO DAS LÁGRIMAS DE SANGUE NO LINK ABAIXO:
http://gloria.tv/?media=133309
“-Rezai, Meus filhos, rezai muito o TERÇO DAS LÁGRIMAS DE SANGUE. Quando rezais este Terço, Eu liberto muitas almas que estão presas nas garras de Satanás pelo pecado. Com este Terço, Eu reconduzo muitas almas de filhos Meus que se extraviaram pelo caminho de volta ao aprisco seguro do Meu CORAÇÃO IMACULADO, de volta aos braços do Pai Eterno. Rezai, portanto, muitas vezes o Meu TERÇO DAS LÁGRIMAS DE SANGUE. Pela virtude das MINHAS LÁGRIMAS BENDITAS Eu salvarei muitas almas e obterei o Meu maior triunfo sobre o inferno.
A paz, Meus filhos, ficai na paz do Senhor. Eu vos abençôo e te abençôo também Marcos, propagador e apóstolo fiel das MINHAS LÁGRIMAS BENDITAS.”
 BARRA_CINTILANTE

26.07.2011-MENSAGEM DE MARIA SANTÍSSIMA-DIA DE SANTA ANA E SÃO JOAQUIM-SANTUÁRIO DAS APARIÇÕES DE JACAREÍ/SP-BRASIL


 06:326.07.2011-MENSAGEM DE MARIA SANTÍSSIMA-DIA DE SANTA ANA E SÃO JOAQUIM-SANTUÁRIO DAS APARIÇÕES DE JACAREÍ/SP-BRASIL

 06:38
 06:3



 06:38


SITES:

CANAIS:

A Fuga das ocasiões de pecadoum dos mais graves deveres da vida espiritual.(SANTO AFONSO MARIA DE LIGÓRIO)

A Fuga das ocasiões de pecado:
um dos mais graves deveres da vida espiritual.

(SANTO AFONSO MARIA DE LIGÓRIO)


I. Da obrigação de evitar as ocasiões perigosas

Um sem número de cristãos se perde por não querer evitar as ocasiões de pecado. Quantas almas lá no inferno não se lastimam e queixam: Infeliz de mim! Se tivesse evitado aquela ocasião, não estaria agora condenado por toda a eternidade!

Falando aqui da ocasião de pecado, temos em vista a ocasião próxima, pois deve-se distinguir entre ocasiões próximas e remotas. Ocasião remota é a que se nos depara em toda a parte e que raramente arrasta o homem ao pecado. Ocasião próxima é a que, por sua natureza, regularmente induz ao pecado. Por exemplo, achar-se-ia em ocasião próxima um jovem que muitas vezes e sem necessidade se entretêm com pessoas levianas de outro sexo. Ocasião próxima para uma certa pessoa é também aquela que já a arrastou muitas vezes ao pecado. Algumas ocasiões consideradas em si não são próximas, mas tornam-se tais, contudo, para uma determinada pessoa que, achando-se em semelhantes circunstâncias, já caiu muitas vezes em pecado em razão de suas más inclinações e hábitos. Portanto, o perigo não é igual nem o mesmo para todos.

O Espírito Santo diz: “Quem ama o perigo nele perecerá” (Ecli 3, 27). Segundo S. Tomás, a razão disso é que Deus nos abandona no perigo quando a ele nos expomos deliberadamente ou dele não nos afastamos. São Bernardino de Sena diz que dentre todos os conselhos de Jesus Cristo, o mais importante e como que a base de toda a religião, é aquele pelo qual nos recomenda a fuga da ocasião de pecado.

Se fores, pois, tentado, e especialmente se te achares em ocasião próxima, acautela-te para não te deixares seduzir pelo tentador. O demônio deseja que se se entretenha com a tentação, porque então torna-se-lhe fácil a vitória. Deves, porém, fugir sem demora, invocar os santos nomes de Jesus e Maria, sem prestar atenção, nem sequer por um instante, ao inimigo que te tenta. S. Pedro nos afirma que o demônio rodeia cada alma para ver se a pode tragar: “Vosso adversário, o demônio, vos rodeia como um leão que ruge, procurando a quem devorar” (I Ped 5, 8). São Cipriano, explicando essas palavras, diz que o demônio espreita uma porta por onde possa entrar na alma; logo que se oferece uma ocasião perigosa, diz consigo mesmo: ‘eis a porta pela qual poderei entrar’, e imediatamente sugere a tentação. Se então a alma se mostrar indolente para fugir da tentação, cairá seguramente, em especial se se tratar de um pecado impuro. É a razão por que ao demônio mais desagradam os propósitos de fugirmos das ocasiões de pecado, que as promessas de nunca mais ofendermos a Deus, porque as ocasiões não evitadas tornam-se como uma faixa que nos venda os olhos para não vermos as verdades eternas, as ilustrações divinas e as promessas feitas a Deus.

Quem estiver, porém, enredado em pecado contra a castidade, deverá, para o futuro, evitar não só a ocasião próxima, mas também a remota, enquanto possível, porque em tal se sentirá muito fraco para resistir. Não nos deixemos enganar pelo pretexto da ocasião ser necessária, como dizem os teólogos, e que por isso não estamos obrigados a evitá-la, pois Jesus Cristo disse: “Se teu olho direito te escandaliza, arranca-o e lança-o de ti” (Mt 5, 29). Mesmo que seja teu olho direito deverás arrancá-lo e lançar fora de ti, para que não sejas condenado. Logo, deves fugir daquela ocasião, ainda que remota, já que, em razão de tua fraqueza, tornou-se ela uma ocasião próxima para ti.

Antes de tudo devemos estar convencidos que nós, revestidos de carne, não podemos por própria força guardar a castidade; só Deus, em Sua imensa bondade, nos poderá dar força para tanto.

É verdade que Deus atende a quem Lhe suplica, mas não poderá atender à oração daquele que conscientemente se expõe ao perigo e não o deixa, apesar de o conhecer, pois, como diz o Espírito Santo, quem ama o perigo perecerá nele.

Ó Deus, quantos cristãos existem que, apesar de levarem uma vida piedosa, caem finalmente e obstinam-se no pecado, só porque não querem evitar a ocasião próxima do pecado impuro. Por isso nos aconselha S. Paulo (Fil 2, 12): “Com temor e tremor operai a vossa salvação”. Quem não teme e ousa expor-se às ocasiões perigosas, principalmente quando se trata do pecado impuro, dificilmente se salvará.


II. De algumas ocasiões que devemos evitar cuidadosamente

Como queremos salvar nossa alma, é nosso dever fugir da ocasião do pecado. Principalmente devemos abster-nos de contemplar pessoas que nos suscitam maus pensamentos. “Pelos olhos entra a seta do amor impuro e fere a alma”, diz S. Bernardo (De modo bene viv., c. 23), e essa seta, ferindo-a, tira-lhe a vida. O Espírito Santo dá-nos o conselho: “Desviai vossos olhos de uma mulher adornada” (Ecli 9, 8).

Para se livrar de tentações impuras, um antigo filósofo arrancou os olhos. Nós, cristãos, não podemos assim proceder, mas devemos cegar-nos espiritualmente, desviando os olhos de objetos que possam ocasionar-nos tentações. São Luís Gonzaga nunca olhava para uma mulher e, mesmo em conversa com sua própria mãe, tinha os olhos postos no chão. É claro que o mesmo perigo existe para mulheres que cravam seus olhares em homens.

Em segundo lugar, deve-se evitar todas as más companhias e as conversas e entretenimentos em que se divertem homens e mulheres. Com os santos te santificarás e com os perversos te perverterás. Anda com os bons e tornar-te-ás bom, anda com os desonestos e tornar-te-ás desonesto.

O homem toma os hábitos daqueles que convivem com ele, diz São Tomás de Aquino. Se estiveres metido numa conversação perigosa, que não possas abandonar, segue o conselho do Espírito Santo: Cerca teus ouvidos de espinhos para que os pensamentos impuros dos outros não achem neles entrada. Quando São Bernardino de Sena, ainda pequeno, ouvia uma palavra desonesta, sentia o rubor subir à sua face, e por isso seus companheiros tomavam cuidado para não pronunciar tais palavras em sua presença. E Santo Estanislau Kostka sentia tal asco ao ouvir tais palavras, que perdia os sentidos.

Quando ouvires alguém conversando sobre coisas impuras, volta-lhe as costas e foge. Assim costumava proceder São Edmundo. Havendo uma vez abandonado seus companheiros por estarem conversando sobre coisas desonestas, encontrou-se com um jovem extraordinariamente belo, que lhe disse: Deus te abençoe, caríssimo. Ao que o Santo perguntou, admirado: Quem és tu? Ele respondeu: Olha para minha fronte e lerás meu nome. Edmundo levantou os olhos e leu: Jesus Nazareno, Rei dos Judeus. Com isso Nosso Senhor desapareceu e o Santo sentiu uma alegria celestial em seu coração.

Achando-te em companhia de rapazes que conversam sobre coisas desonestas e, não podendo retirar-te, não lhes dês atenção, volta-lhes o rosto e dá-lhes a conhecer que tais conversas te desagradam.

Deves também abster-te de considerar quadros menos decentes. São Carlos Borromeu proibiu a todos os pais de família conservarem tais quadros em suas casas. Deves igualmente evitar a leitura de maus livros, revistas e jornais, e não só dos que tratam ostensivamente de coisas imorais, como também dos que tratam de histórias insinuantes, como certos poetas e romancistas.

Vós, pais de famílias, proibi a vossos filhos a leitura de romances: estes causam muitas vezes maiores danos que os livros propriamente imorais, porque deixam nos corações dos jovens certas más impressões que lhes roubam a devoção e os induzem ao pecado. São Boaventura diz (De inst. nov., p. 1 , c. 14): “Leituras vãs produzem pensamentos vãos e destroem a devoção”. Dai a vossos filhos livros espirituais, como a história eclesiástica, ou vidas de santos e semelhantes.

Proibi a vossos filhos representar um papel qualquer em comédia inconveniente e mesmo a assistência a representações imorais. “Quem foi casto para o teatro, de lá volta manchado”, diz São Cipriano. Se para lá se dirigiu aquele jovem ou aquela donzela, em estado de graça, de lá voltam ambos em estado de pecado. Proibi também a vossos filhos a ida a certas festas, que são festas do demônio, nas quais há danças, namoros, canções impudicas, gracejos e divertimentos perigosos. Onde há danças, celebra-se uma festa do demônio, diz Santo Efrém.

Mas que há de ruim quando se graceja?, dirá alguém. Esses tais gracejos não são gracejos, mas crimes, responde São João Crisóstomo, são graves ofensas contra Deus. Um companheiro do padre João Vitellio, contra a vontade deste servo de Deus, se dirigiu uma vez para um tal divertimento em Nórcia. Que lhe aconteceu? Perdeu primeiramente a graça de Deus, entregou-se em seguida a uma vida desregrada e foi finalmente assassinado por seu próprio irmão.

Poderás aqui perguntar-me se é pecado mortal namorar. Responderei a essa pergunta na segunda parte, c. 6, § IV. Aqui só direi que tais namoros tornam-se ocasião próxima do pecado. A experiência ensina que em tais casos só poucos deixam de pecar. Se não pecam já no começo, caem no decorrer do tempo. No princípio se entretêm só por mútua inclinação; esta torna-se, porém, em breve, paixão, e a paixão, uma vez arraigada, cega o espírito e arrasta a muitos pecados de pensamentos, palavras e obras.


III. Fúteis objeções contra as sobreditas verdades

Objetar-me-ás: Mudei duma vez de vida; não tenho nenhuma má intenção, nem mesmo uma tentação quando vou visitar fulana ou sicrana. Respondo: Conta-se que há uma espécie de ursos que caçam macacos: ao avistar o urso, fogem estes para as árvores. Mas que faz o urso? Deita-se debaixo da árvore e faz-se de morto. Descem os macacos com esse engano e então, de um salto, captura-os e devora-os. É o que pratica o demônio: representa a tentação como morta, e assim que desceres, isto é, logo que te expuseres ao perigo, desperta-a de novo, e ela te tragará. Oh! Quantos cristãos, que se davam ao exercício da oração e da comunhão e, mesmo, levavam uma vida santa, não caíram nas garras do demônio, porque se expuseram ao perigo.

A história eclesiástica narra que uma mulher mui piedosa se ocupava em obras de caridade e, em especial, em enterrar os corpos dos Santos Mártires. Encontrando uma vez o corpo de um mártir que ainda dava sinais de vida, levou-o para sua casa, curou-o e o mártir restabeleceu-se. Mas que aconteceu? Por causa da ocasião próxima, esses dois santos – pois esse nome mereciam – primeiramente perderam a graça de Deus e depois a Fé.

Mas a visita àquela casa, a continuação daquela amizade, me traz proveitos, dizes. Sim, porém, se notares que “aquela casa é o caminho para o inferno” (Prov 7, 27), nenhum proveito te trará, e tu a deves deixar se desejas ser feliz. Mesmo que fosse teu olho direito a causa da perdição, deverias arrancá-lo e lançá-lo longe de ti, diz o Senhor. Nota as palavras: lança-o de ti, não deves deixá-lo perto, mas repeli-lo para longe, isto é, deves evitar por completo a ocasião. – Mas daquela pessoa nada tenho a temer, pois ela é tão devota – dizes. A isso responde São Francisco de Assis: O demônio tenta diferentemente os cristãos piedosos que se deram inteiramente a Deus e os que levam uma vida desregrada. Ele não procura prendê-los com uma corda já no princípio; contenta-se com um cabelo, servindo-se então de um fio e, finalmente, de uma corda, arrastando-os ao pecado.

Quem quiser ser preservado deste perigo deve já no começo evitar todos os fios, todas as ocasiões, quer sejam saudações, quer presentes.

Ainda uma observação importante: Um penitente que nunca evitou seriamente as ocasiões perigosas, nas quais tem regularmente caído em pecado mortal, apesar de todas as suas confissões, deverá fazer uma confissão geral, visto terem sido inválidas as confissões feitas em tal estado, em razão da falta de propósito de evitar a ocasião próxima. O mesmo se deve dizer a respeito dos que confessam seus pecados, mas nunca deram sinal de emenda, continuando logo depois da confissão a cometer os mesmos pecados, sem empregar nenhum meio contra a queda. Só uma confissão geral poderá trazer-lhes garantia e tranqüilidade, servindo de base para uma verdadeira emenda; feita a confissão, poderão encetar uma vida nova e perfeita, pois os maiores pecadores, como acima provamos, poderão, com a graça de Deus, alcançar a perfeição.”

(Santo Afonso Maria de Ligório, Escola da Perfeição Cristã, Compilação de textos do Santo Doutor pelo padre Saint-Omer, CSSR, IV Edição, Editora Vozes, Petrópolis: 1955, páginas 44-48)

Os Sete Pecados Capitais - Segundo São Gregório Magno e São Tomás de Aquino



Os Sete Pecados Capitais
Segundo
São Gregório Magno e São Tomás de Aquino





São João Evangelista revela-nos, na sua I epístola, a existência de três concupiscências como fonte de todos os pecados, especialmente dos sete pecados capitais: "Tudo o que está no mundo é ou concupiscência da carne, ou concupiscência dos olhos, ou orgulho da vida" (I Jo 2,16).

Da concupiscência da carne nascem a gula, a luxúria e a preguiça.
Da concupiscência dos olhos nasce a avareza (e também a curiosidade, que não é um pecado capital, mas que pode servir todas as concupiscência).

Do orgulho da vida nascem o orgulho ou amor da vã glória, a inveja e a cólera.

O quadro seguinte pode-nos esclarecer sobre as conseqüências para a alma dos sete pecados capitais e encoraja-nos a fazer "jejum do pecado", que deve necessariamente acompanhar as nossas penitências (oração, jejum, esmola).

I- ORGULHO OU VÃ GLÓRIA
"Paixão que nos leva a sobreestimar e a procurar de modo exagerado a glória".

Gera:


  • Jactância - Coloca-se a si mesmo à frente e dá-se valor por presunção...
  • Afetação das novidade - ou querendo causar admiração e impressionar pelas suas atitudes audaciosas ou rebuscadas (modas, idéias, etc.)
  • Hipocrisia - ou ainda, simulando a posse de certas qualidades, para parecer o que na verdade não é.
  • Obstinação - Distingue-se dos outros pela teimosia do seu espírito...
  • Discórdia - ou pela sua vontade de desacordo, onde os corações deviam estar unidos...
  • Contenção - Impõe-se os outros por palavras duras.
  • Desobediência - manifesta-se desde a insubmissão à revolta.


II- INVEJA
"Tristeza com o bem de outrem, porque esse bem é entendido como uma diminuição da sua própria excelência pessoal".

Gera:


  • Cochichos - Procurar rebaixar a glória de alguém falando em segredo.
  • Maledicência - em seguida, fere-se a sua reputação, dizendo abertamente mal.
  • Alegria com o mal de outrem - Se o mal chega a alguém: "É bem feito!".
  • Tristeza pelo seu bem - Inveja-se a pessoa pelos seus bens materiais e espirituais (este último ponto é um pecado contra o Espírito Santo).
  • Rancor pelo próximo - Deseja-se mal ao próximo.


III- CÓLERA
"Paixão desregrada que nos leva a vingarmo-nos do que nos ofende".

Gera:


  • Indignação - No coração: irritação ao pensamento de quem nos fez mal...
  • Fúria do espírito - Enche-se o espírito de perturbação para encontrar meio de se vingar.
  • Clamor - Nas palavras, manifesta-se a cólera levantando a voz.
  • Injúria - As palavras tornam-se ultrajes contra o próximo...
  • Blasfémia - Contra Deus, para jurar, clamando vingança.
  • Rixa - a querela passa aos atos: violência física.


IV - AVAREZA
"Amor desregrado pelo dinheiro e bens materiais".

Gera:


  • Dureza de coração - Desejo excessivo de conservar o dinheiro; o coração deixa de se abrir às necessidades dos outros.
  • Inquietação - Desejo ecessivo de obter dinheiro, o que leva a cuidados e preocupações exageradas.
  • Violência - Para se apoderar do seu bem, seja abertamente pela força...
  • Embuste - Seja de modo disfarçado pela artimanha - por palavras...
  • Perjúrio - (agravo pelo falso juramento)...
  • Fraude - Por atos.
  • Traição - Violação dos segredos do próximo, com o fim de ganho de dinheiro (Judas).


V- GULA
"Procura desordenada do prazer no beber e no comer".

Gera:


  • Estupidez - A inteligência indisposta pelos vapores que sobe à cabeça e que impedem a reflexão, a oração, etc.
  • Alegria vã - A razão perde a sua ascendência sobre a vontade; já não manda, porque " o vinho faz crer que tudo é bem estar e felicidade".
  • Loquacidade - Desordem nas palavras: "a língua agita-se a torto e a direito".
  • Palhaçada - Desordem dos gestos: "tudo é bom para rir".
  • Impureza - Desordem do corpo: a falta de asseio, falta de reserva e todas as espécies de excessos.


VI- PREGUIÇA
"Procura desordenada do repouso e do prazer em nada fazer, negligenciando o seu bem espiritual".

Gera:


  • Desespero - Renuncia ao fim que o faz triste, o bem divino.
  • Pusilanimidade - Falta de coragem em relação aos meios de perfeição, que parecem muito penosos.
  • Indolência - os mandamentos comuns a todos são uma fonte de tristeza e são negligênciados.
  • Rancor - Ressentimento contra aqueles que nos querem conduzir a caminhos mais perfeitos.
  • Malícia - Desprezo pelos próprios bens espirituais.
  • Desvio para as coisas interditas - Procura de outros bens interditos, para preencher o vazio afetivo.


VII- LUXÚRIA
"Procura desordenada do prazer da carne".

Gera:


  • Cegueira
  • Precipitação
  • Inconsideração
  • Inconstância - As quatro atingem a inteligência:
    1)-Apreensão: "O amor é cego".
    2)- Deliberação: Sem auto-controle, não existe reflexão.
    3)- Julgamento: Erro, ilusão, decisões inflexíveis.
    4)- Resolução: Indecisão, tergiversações.
  • Egoísmo - Duas desordens da vontade:
    1)- Escolha do fim: "Quero o meu prazer, ainda que desordenado...
  • Aversão a Deus - ...mesmo que Deus mo proíba..."
  • Amor da vida presente e horror da vida futura
    2)- Escolha dos meios: "Nada me interessa mais do que as alegrias da vida presente!".
Olá estimados amigos e irmãos, nós queremos fazer um chamado a todos para colaborarem com o Santuário e com as obras dele. Como vocês sabem o Marcos tem feito muitos CD’S de Rosários Meditados, Horas de Oração, Filmes das Aparições, Filmes da Vida dos Santos, Meditações, Livros das Mensagens, Terços, Escapulários, Medalhas, e muito mais em obediência à Mãe de Deus que manda ele a fazer. Nós queremos humildemente pedir a vocês que colaborem e aos que já o fazem continuar colaborando adquirindo os mesmos. Pois o Santuário se sustenta da venta dos mesmos.
Sabemos que tem muitas pessoas que falam mal do Marcos, do Santuário e mesmo dos peregrinos, difamando eles gravemente. Para as pessoas que pela primeira vez tem escutado do Marcos (o Vidente destas Aparições) e do Santuário das Aparições de Jacareí, invitamos você a visitá-lo, ajuntamos o endereço com as indicações. Não é mentira o que estamos dizendo, de fato de nós depende a Salvação da humanidade como Nossa Senhora tem-nos dito tanto nestas Aparições. Vamos colaborar com o Marcos, pois tudo isso é pela nossa causa, todas as dores, sofrimentos, lágrimas, trabalhos, cenáculos, vigílias, jejuns e mais POR O CÉU, POR VOCÊ, POR MIM, PELOS SEUS FILHOS, PAIS, ETC., E PELA HUMANIDADE TODA.
Se você quiser aportar algum dinheiro, deposite por favor na conta nacional/internacional do Santuário.
De todo coração lhe agradecemos e saiba que você vai ser grandemente abençoada/o.
www.presentedivino.com.br


* CAPELA SANTUÁRIO DE NOSSA SENHORA
RAINHA E MENSAGEIRA DA PAZ *

Remessa Internacional ou Nacional

Conta Internacional do Santuário:

Agência: 0314
Operação: 003
Conta: 54870

Bic code (cefxbrsp)

Código do Banco: 00104


Caixa Econômica Federal


Estrada Arlindo Alves Vieira, 300. Bairro: Campo Grande., Rodovia Governador Carvalho Pinto, Jacareí - SP, 12300-970, Brazil