Jan 20, 2012

20 DE JANEIRO - DIA DE SÃO SEBASTIÃO - MEDITEMOS SUA MENSAGEM DADA NAS APARIÇÕES DE JACAREÍ SP BRASIL EM 11.09.2009 - COMUNICADA AO VIDENTE MARCOS TADEU TEIXEIRA

JACAREÍ, 11 DE SETEMBRO DE 2009
CAPELA DO SANTUÁRIO DAS APARIÇÕES DE JACAREÍ - SP - BRASIL

MENSAGEM DE SÃO SEBASTIÃO



"-Amados irmãos, Eu, SEBASTIÃO vos amo muito! Sou servo de Nosso Senhor JESUS CRISTO e da Mãe de DEUS e já bem sabeis que dei a Minha vida por amor a Nosso SENHOR e a Sua Mãe e à Santa Fé... O Amor... Não tem reservas para com o Ser Amado... A alma que ama completamente Nosso SENHOR e à Sua MÃE, não pode ter reserva alguma para com Eles. Se conserva para si algo, se conserva algum apego a algo deste mundo, se ama isso fora do SENHOR, tira de DEUS um pouco do amor que Lhe é devido, para colocá-lo numa criatura e isto fere o Amor do SENHOR; que deseja e deve ser amado por vós, com todas as forças de vossa alma, com todo o vosso coração, com todo o vosso entendimento, com todos o vosso ser... O Amor de DEUS por vós é tão grande... Ele deseja fazer em vós o Seu Céu, o Seu Paraíso, onde Ele pode enfim; pode descansar em vós, comprazer-se em vós, encontrar Sua delícias em vós! É nas vossas almas que Ele quer habitar, mas só poderá fazê-lo se vós vos entregardes completamente a Ele sem reservas, amando-O com todas as vossas forças! O Amor... busca amar a DEUS o mais que pode e não se contenta em dar a DEUS menos que tudo, não se contenta em fazer por DEUS menos que tudo... O Amor... só quer ser amado e correspondido! Este DEUS que vos amou primeiro, que vos amou antes que vós viésseis a amá-Lo, este DEUS que vos criou do nada, só pede o vosso amor total! Nosso Senhor JESUS CRISTO... que deu a Sua vida por vós, quando vós ainda estáveis no pecado, quando vós ainda éreis escravos do demônio pelo pecado... Este SENHOR que deu toda a Sua vida por vosso amor, não deseja nada mais de vós do que, todo o vosso amor. Vivestes até agora dando o vosso amor somente para as coisas criadas e é por isso que vossas almas viveram em trevas profundas, viveram sem o Amor Divino! Voltai agora mesmo, ao SENHOR, amai-O com todas as forças do vosso coração e vereis como as vossas almas, antes habitadas por inimigos terríveis e cruéis, serão habitadas pela Graça Divina, pelo amor da SANTÍSSIMA TRINDADE! Não vos deixeis mais enganar por vós mesmos, pelo vosso “eu” corrompido pelo demônio e pelo mundo! Vós destes todo o vosso amor a eles e as vossas almas definharam nas trevas. Daí agora todo o vosso amor ao SENHOR e vereis que vossas almas ressuscitarão para uma verdadeira vida em DEUS! Eu, SEBASTIÃO,vos amo, rezo sem cessar por vós, protejo a todos os que vem aqui, neste Lugar Sagrado para ouvir as Mensagens e aprender a amar a DEUS e a Sua MÃE e vou ajudar-vos a chegardes ao Perfeito Amor! A paz Marcos... Amo-te, abençôo-te Meu amigo predileto...”

MENSAGEM SANTA ROSÁLIA

“-Meus irmãos caríssimos... Eu, ROSALIA, amo-vos com todas as forças do Meu Coração! Rogo sem cessar por vós no Céu e peço incessantemente pela vossa salvação junto de JESUS e MARIA. O amor não sabe fugir, esconder-se, não sabe esquivar-se! Aqueles que dizem que amam a DEUS e à Sua MÃE; mas quando Eles aparecem na Terra para dar as Suas Mensagens: não Os escutam, não vão ao Seu encontro, não Os obedecem... Não dão tudo de si para agradá-Los, amá-Los, servi-Los e não perseveram neste amor... estes ainda não conheceram e não sabem o que é o ‘Verdadeiro Amor’... Aquele que diz que ama o SENHOR e s Sua MÃE; mas quando Eles vem na Terra revelando aos homens a Sua vontade e Eles não a cumprem, estes não conheceram o ‘Verdadeiro Amor’ e não tem o ‘Verdadeiro Amor’! Muitos pensam que amam o DEUS, mas no dia do seu julgamento se surpreenderão ao ver que nunca amaram o SENHOR verdadeiramente e que estiveram todo o tempo iludidos por si mesmos; porque não fizeram a vontade do SENHOR, preferiram antes fazer a sua própria vontade, porque amaram mais a si mesmos do que a DEUS e a Sua Mãe! O que ama a vontade do SENHOR, o que faz a vontade do SENHOR verdadeiramente; é aquele que guarda as Palavras do SENHOR; que cumpre os Seus Mandamentos, que faz a Sua vontade e que renuncia a sua para fazer a d’Ele! Buscai portanto, o ‘Amor Verdadeiro’!O SENHOR é propenso a perdoar as vossas misérias, a perdoar as vossas fraquezas; se enxergar em vós uma gota, um grão de areia que seja de ‘Amor Verdadeiro’ e vos dará a Graça da conversão, da salvação, da perfeição espiritual se vós tiverdes o ‘Verdadeiro Amor’... Quem ama verdadeiramente o SENHOR e a Sua Mãe, defende o que é d’Eles, protege o que é d’Eles, cuida do que é d’Eles, trabalha pelo que é d’Eles, luta pelo que é d’Eles até consumir todas as suas forças! O Amor não mede distância... demora... dificuldade... O Amor só sabe amar e nada mais... Pedi este Amor, porque se não o tiverdes não entrareis no Reino dos Céus! Porque o Céu é somente para aqueles que aprenderam a amar a DEUS sobre todas as coisas, isto é; mais do que a si mesmos, mais do que o mundo! Eu ROSALIA, pedirei por vós no Trono do SENHOR, incessantemente! Dirigi-vos a Mim nas vossas orações e Eu vos darei conforto sempre! A paz Marcos... Amo-te, amo Este Lugar com todas as Minhas forças... O defenderei com as Minhas Graças, com as Minhas Bênçãos, com as Minhas Orações! E te cobrirei também sempre de paz, benção, conforto e luz... A paz!...”


MENSAGEM DE MARIA SANTÍSSIMA MÃE DE DEUS

“-Meus filhos... Venho do Céu com os Meus Santos para ensinar-vos o ‘Verdadeiro Amor’! Ouvi Minhas palavras, escutai os conselhos que Vos dou, escutai estes conselhos que os Meus Santos vos deram e então; tereis um Tesouro! Se vós vos detiverdes a apreciar este Tesouro: sereis ricos da Graça de DEUS, ricos de Sabedoria, ricos de Luz Divina e de Amor Celestial, e tereis Meus filhos; ajuntado pára vós bela... bela pérola... belo tesouro espiritual! Continuai com todas as orações que Eu vos dei aqui. Propagai todas as Aparições e Mensagens que estais conhecendo, graças as Minhas Aparições aqui, Neste lugar. Continuai a ser Meus apóstolos.... Avante! Coragem! Eu espero muito de vós! Espero de vós uma grande santidade, um grande amor! Assumi o vosso papel de Meus servos, Meus instrumentos, Meus mensageiros; que devem levar a toda parte as Minhas Mensagens que dou aqui, as Minhas orações que dei aqui, a Verdade que vos dei a conhecer aqui... Levai a Minha Luz avante! Sem medo, com ânimo, certos de que Eu estou convosco e sempre vos acompanharei. JESUS, Meu Filho espera muito de vós, não O decepcioneis, não decepcioneis Meu CORAÇÃO. Eu vos amo muito!... Preparai-vos para o Aniversário das Minhas Aparições aqui. Rezai mais, vigiai e orai, estai atentos; pois o inimigo procura a todo o momento a oportunidade mais propícia para vos levar a ofenderdes o SENHOR, protegei-vos com oração e vigilância! Fazei meditação, fazei leitura espiritual, rezai; cuidai de vossas almas e Eu prometo que também cuidarei delas! A todos agora, vos abençôo...”




    Nascido  em Narbone, na Gália, recebeu Sebastião educação em  Milão,  terra natal de  sua mãe. Cristão, nunca se envergonhou de sua religião. Vendo as  tribulações sofridas pelas perseguições  atrozes que sofriam,  alistou-se nas legiões do  imperador com a  intenção de  mitigar os sofrimentos destes cristãos, seus irmãos  em Cristo.  A figura imponente, bravura e  prudência tanto agradaram ao imperador, que  o nomeou  comandante da guarda imperial. Nesta posição elevada tornou-se  o grande benfeitor  dos cristãos encarcerados. Tendo entrada  franca em   todas as prisões,  ia  visitar  as pobres vítimas do rancor  e  ódio pagão, e com palavras  e  dádivas consolava  e animava  os  candidatos  ao martírio.  Dois  irmãos,  Marco e Marceliano, não se acharam com coragem de  afrontar os horrores da  tortura e aconselhados pelos pais e parentes, resolveram-se a sacrificar aos deuses. Mal teve  ciência disto, Sebastião procurou-os e  com sua  palavra cheia  de  fé, reanimou os desfalecidos  e vacilantes, levando-os  a perseverar  na religião e  antes sacrificar tudo que negar a fé.   Profunda comoção apoderou-se  de todos que assistiam  a  esta cena. Marco e Marceliano cobraram ânimo e  prometeram a Sebastião  fidelidade na fé  até  à morte. Uma  das pessoas  presentes  era  Zoé, esposa do funcionário imperial  Nicostrato.  Esta pobre mulher  estava  muda há seis  anos. Impressionada pelo que presenciara, prostrou-se aos pés de Sebastião, procurando por sinais  interpretar o que lhe desejava dizer.  Sebastião fez o sinal da Cruz sobre ela e imediatamente Zoé recuperou o uso da língua.  Ela e o marido converteram-se ao cristianismo.  Este exemplo foi  imitado pelos  pais de Marco e Marceliano, pelo  carcereiro  Cláudio e mais  16  pessoas.  Todos  receberam o santo batismo das mãos  do  sacerdote  policarpo, na casa de Nicostrato. 
                                                 A conversão destas  pessoas  em circunstâncias tão extraordinárias, chamou a atenção do prefeito de Roma, Cromâncio. Sofrendo horrivelmente de  Reumatismo e sabendo que  o pai de  Marco e Marceliano pelo Batismo tinha ficado curado do mesmo mal, manifestou o desejo de  conhecer a religião  cristã.  Sebastião deu-lhe  as instruções necessárias, batizou-o com seu filho Tibúrcio e  curou-o da doença. Tão grato ficou Cromâncio, que pôs em liberdade os cristãos encarcerados seus escravos, e renunciou ao cargo de prefeito. Retirando-se  da  cidade para sua casa de campo,  deu agasalho aos cristãos, acossados pela  perseguição.  
                                                 Esta recrudesceu de  uma maneira  assustadora.  O Santo Papa Caio  chegou a aconselhar  os cristãos e o próprio São Sebastião   para se retirar  da  cidade,  mas  São Sebastião preferiu  ficar em Roma, mesmo que isso  culminasse em seu martírio.  Muito tempo não levou e Deocleciano soube, por uns cristãos apóstatas, que Sebastião era cristão e grandes  serviços  prestava  aos encarcerados.  Chamou-o à sua presença  e  repreendeu-o, tentando  incansavelmente   convencê-lo a  abandonar a religião de Cristo.  Todas as argumentações e  tentativas  de  Dioclesiano esbarraram de encontro à vontade inflexível do militar. Sem mais delongas,  deu ordem   aos soldados  que amarrassem o chefe a  uma árvore  e  o asseteassem, tendo a ordem sido cumprida imediatamente.  Os soldados despiram-no, ataram-no a uma árvore e  atiraram-lhe  setas em tanta quantidade quanto acharam necessárias para matar um homem e  deixaram a vítima  neste mísero estado, supondo-o morto.  
                                                 Alta  noite  chegou-se Irene, mulher  do mártir  Castulo, ao lugar da execução para tirar o corpo de  Sebastião e  dar-lhe sepultura. Com grande admiração, encontrou-o  com vida, levando-o para casa e tratando com todo o  desvelo. 
                                                 Restabelecido, o herói procurou o imperador e, sem pedir  audiência, apresentou-se-lhe, acusando-o de grande injustiça, por condenar inocentes, como eram os cristãos, a sofrer e a morrer. Dioclesiano,  a  princípio,  não sabia o que pensar e  dizer, pois  tinha por certo que Sebastião não existia mais  entre os vivos.  Perguntando-lhe quem era,  disse-lhe:  "Sou Sebastião, e  o fato de eu estar vivo, devias concluir  que  é poderoso o  Deus, a  quem adoro, e que não fazes  bem em perseguir-lhe os servos.  Enfurecido,  Dioclesiano ordenou aos soldados  que o  matassem com paus  e bolas de chumbo na presença do povo. Os  algozes  cumpriram a ordem e , para  subtrair   o cadáver à veneração  dos cristãos,  atiraram-no à cloaca máxima.  Uma piedosa mulher,  Santa Luciana, porém, achou-o e  tirou-o da imundície e  sepultou-o aos  pés de São Pedro e  São  Paulo, isto em 287.   Posteriormente,  em  680, as relíquias foram transportadas  solenemente para uma Basílica,  construída  por Constantino.  Naquela ocasião grassava  uma peste em  Roma, que vitimou muita gente.  A terrível epidemia desapareceu na hora daquela transladação, e esta é a razão porque os cristãos veneram em São Sebastião o grande padroeiro contra a peste. Em outras ocasiões  se  verificou o mesmo fato;  assim  no ano de  1575 em Milão, e em 1599 em Lisboa, ficando estas  duas cidades  livres  da  peste pela intercessão do glorioso mártir  São Sebastião.   
Reflexões:
São Sebastião vivia no meio de  pagãos.  Soldados e  oficiais  do exército romano eram sua companhia  quotidiana. Inabalável na fé, não se deixava influir   pelas  opiniões,  sarcasmos, críticas e calúnias daqueles  que não eram cristãos. 
O mundo moderno tem sinais característicos  do paganismo. Difícil é, para um católico, que pela  posição social  deve  estar  em contato contínuo  com  pagãos  modernos,  conservar-se firme  na fé e  nos bons costumes. Muitos  transigem, não enfrentando força suficiente para  sufocar as tentações, ou mesmo para enfrentar  opiniões e ataques contra a  religião. Preferem curvar-se, intimidados por convenções de cunho social ou de relações humanas.  Peçamos  a  Deus  que  nos conceda a coragem e o caráter de São Sebastião para que, pela  fé,  tenhamos  a graça de defendê-la  com veemência, sem deixar qualquer rastro de vergonha ou  respeito humano.