Mar 3, 2015

Oração à Bem-aventurada Virgem Maria quando surge uma tribulação - Imitação de Maria - Thomas Kempis



Oração à Bem-aventurada Virgem Maria quando surge uma tribulação

1) Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é contigo, Virgem serena. Ave, particular esperança dos necessitados. Ave, Mãe benigna dos órfãos. Ó Maria, quando estão fechadas todas as portas do céu e me é negado aproximar de Deus por causa de meus pecados; quando o bom ânimo e a força da mente me abandonam e em nada posso encontrar ajuda; quando o tédio da vida presente e a ansiedade do coração me forçam de tal modo que já nada me agrada nesse mundo; quando desaparece o estímulo do consolo celestial e me oprime a opressiva desolação; quando surgem os ventos das tentações e se levantam os movimentos das paixões; quando sobrevém uma imprevista enfermidade ou outras adversidades; quando todos estes feitos se precipitam sobre mim, para onde fugirei e a quem me dirigirei fora du, benigníssima Consoladora dos pobres? A quem pedirei ajuda para chegar ao porto da salvação, senão à fulgidíssima Estrela do mar, sempre esplendorosa, que não oculta jamais a graça de sua luz?

Ó Maria, doce e querida Mãe: és a fulgidíssima Estrela do mar, que consola aos que te olham e invocam, e nos conduz com rapidez ao porto da serenidade. Portanto, hoje me dirijo a ti, e te suplico que me ajudes, posto que tudo o que pedires o obterás facilmente de teu Filho.

3) Se tu, minha muito gloriosa Senhora, estiveres comigo, quem poderia estar contra mim? E se me concedes a graça, quem poderá ma rechaçar? Abre amplamente teus braços para mim neste momento e neles encontrarei refúgio. Diz à minha alma: “Eu sou tua advogada, não temas. Como uma mãe consola a seu filho, assim eu te consolarei”. Esta é tua voz, doce Maria.

4) Mas, quem ajudará meu coração a escutá-la sempre? Quão doces são tuas palavras! Fala, Senhora minha, ao coração de teu servidor, pois teu servidor te escuta. Eu sou servidor teu e servidor de teu Filho. Mas digo mais: tu és minha Mãe e Jesus meu irmão. Atrevo-me a acrescentar isto, porque tu o geraste não somente para ti, senão para todo o mundo.

5) Por isto mesmo, não quero chamar “mãe” a nenhuma outra na terra. Recuso-me a ter outra fora de ti, Mãe de Deus. Não há outra que possa se comparar contigo, por virtude, por beleza, por caridade e mansidão, por piedade e doçura, por fidelidade e consolo maternal, por misericórdia e por tantos gestos de compaixão.

6) Hoje me entrego confiadamente a ti e desejo que isto seja confirmado para sempre por meio de ti. Para vencer minha debilidade, basta manter-me em estreita união contigo. Por isso, me alegrarei e me consolarei profundamente em ti, e cantarei com júbilo os louvores de teu santo nome.

7) Que bela e amável és, minha Senhora, Santa Maria, cheia de toda graça! Se alguém pudesse contar as estrelas do céu, poderia também enumerar tuas virtudes, já que assim como são distantes os céus da terra, igualmente dista tua vida da vida dos homens, e o brilho de tua glória resplandece muito acima dos coros angelicais.

8) Suba a ti, então, minha pobre oração, ó nobilíssima Senhora, e possa voar até teus ouvidos meu clamor, para que te dignes patrocinar minha cause ante teu Filho, já que, de per si, ninguém pode constar como justo por seu próprio juízo. Ó clementíssimo Senhora, pelo imenso amor e pela profunda confiança que sinto por ti, te manifestei minhas necessidades e as manifestarei ainda. Experimento efetivamente que dimana de ti um grande poder, e a lembrança de teu nome será sempre o incentivo de minha alma.

9) Ó dulcíssimo Nome de Maria, Nome de salvação e de graça, que deve ser sempre recordado, pensado, pronunciado e venerado! Nome celestial e verdadeiramente angélico, que da boca do evangelista foi piedosamente revelado aos fiéis: “E seu nome é Maria” (Lc. 1, 27). Ó Maria, santíssima e digníssima de todo louvor, tu és a porta do céu, o templo de Deus, o sacrário do Espírito Santo.

10) O que noto de formoso e atrativo nas criaturas, o que admiro de grande e de virtuoso nos santos, tudo desejo comparar com tua excelsa grandeza, porque é justo, como também para todas as outras criaturas junto a mim, que o transfira em perpétuo louvor a ti, a quem elegi como minha singular Mãe e também fidelíssima advogada, a fim de merecer, depois desta vida, a glória de teu bendito Filho Jesus Cristo. Amém.

---------------
de Maria nunquam satis"
"sobre Maria nunca se falará o bastante"
---------------
(KEMPIS, Tomás de. Imitación de María: Libro Cuarto, Capítulo IV. pág. 117 - 120)