terça-feira, 20 de junho de 2017

CAPÍTULO IV DO CUIDADO DE NOSSA PARTE NECESSÁRIO PARA SUBIRMOS PELA GRAÇA AOS CUMES DA PERFEIÇÃO CRISTÃ-CAPÍTULO IV-LIVRO IMITAÇÃO DE MARIA




CAPÍTULO IV
DO CUIDADO DE NOSSA PARTE NECESSÁRIO PARA SUBIRMOS PELA GRAÇA AOS CUMES DA PERFEIÇÃO CRISTÃ

O SERVO - Recebestes, ó Santa Virgem, a plenitude da graça desde o primeiro momento de vossa Conceição. Mas não vos destes por satisfeita, fruindo em paz tamanho benefício. Ao contrário, toda a vossa vida foi dedicada, cuidadosamente, a disso tirardes o melhor proveito. E a graça, que sempre progride onde esforços encontra, mais vos enriquecia a alma de graças, dia a dia.
Terra bem cultivada éreis vós, na qual a mínima semente ao cêntuplo frutificava. Posto que nascida em perfeita santidade, esta não vos era todavia natural. Mas em natural a tornastes com os vossos trabalhos e atenções:
Maria "deu ramos corno a palmeira, por todos os lados os estendeu; e são ramos de honra e de graças' (Eclo 24,18-22).

MARIA - Meu filho, se em ti queres aumentar a graça que te fez amigo de Deus, filho de Deus, templo do Espírito Santo, irmão e co-herdeiro de Jesus, foge ao mundo, ama a oração, frequenta os sacramentos, entrega-te à prática das virtudes que são próprias do teu estado. Um meio para fazeres crescer em ti a graça santificante e habitual é a tua fidelidade aos movimentos da graça atual. Escuta a voz que interiormente te fala. Deixa-te conduzir pelas suas impressões. Tanto mais ela instrui quanto mais a alma a escuta.
A cada progresso que se faça, novos e maiores ela ensina. Após caminharem algum tempo o caminho da virtude, muitos descansam, contentes pela caminhada que fizeram. Nunca, porém, a graça afirma: Basta!
Outros imaginam que não ser mau já é muito fazer. Também não basta. Quem já é bom, trabalhe ainda para ser melhor.
Quantos cristãos veremos perturbados no dia do juízo, por se verem carregados de dívidas para com a justiça divina, porque não se valeram dos meios postos ao seu alcance e mercê dos quais grandes santos teriam sido!
No caminho estreito da virtude, não avançar é recuar; não aproveitar é perder.
Quando alguém marca limites no serviço de Deus, também Deus limita os benefícios que concede.
Mas, quanto menos tomares nota no coração do que para Ele fizeres, mais liberal e magnânimo será para contigo, a começar desta vida.
Mais insignificantes que sejam os bens que possuas deste mundo, sempre será bastante o que tiveres. Dos da graça, porém, nunca será em demasia o que possuíres. O Servo que tenha em descaso os bens que o Mestre lhe confiou será castigado.
Desperta, portanto, meu filho, da tua letargia' que se te pode tornar mortal. Trabalha por recuperar o tempo perdido.
Nem digas mais que te contentas com o último lugar "na casa do Pai celestial" (Jo 14,2). Se assim falas, assim te arriscas a não alcançar nenhum.

O Servo — Ó Zelosa e poderosa protetora, ó Maria, auxiliai-me em suportar uma vida que Deus me deu só para que o sirva e ame. Ajudai--me a merecer uma gloria que não posso alcançar, como o auxilio da graça, se me não valho também das minhas boas obras, as quais serão medidas pela extensão do fervor com que as houver praticado.

1 Letargia: Condição intensa e demorada de inconsciência que, se assemelhando ao sono profundo, faz com que a pessoa seja despertada, mas ela volta a sua mesma condição de inconsciência logo após. (N. do R.)



Nenhum comentário:

AddThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...