Aug 19, 2017

A MARAVILHOSA HISTÓRIA DA CONVERSÃO DE UM PRISIONEIRO PELA APARIÇÃO DE NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS E A SUA MEDALHA MILAGROSA ★




Deus dá a todos os homens a sua graça e sua benevolência. Para fazê-lo se  serve sempre, de forma visível ou oculta, da Medianeira de todas as graças, Nossa Senhora. O incidente, que ocorreu em 1944, no sul dos Estados Unidos, é umaextraordinária e consoladora prova disso. Foi testemunha o sacerdote Robert O'Leary SVD (1911-1984), missionário no Mississippi, que deixou para a posteridade uma gravação de áudio, titulada: "A conversão do prisioneiro Claude Newman". Esta é a história que ele contou.

Resultado de imagen para web separator

Claude Newman (1923-1944), um homem negro, apenas com cinco anos foi separado de sua mãe Floretta e enviado para Bovina, uma pequena cidade a leste da cidade de Vicksburg, Mississippi. Lá, junto com seu irmão mais velho, cresceu comsua avó Ellen Newman.

Desde a infância Claude teve de tomar parte no trabalho pesadonos campos de algodão, onde trabalhou também Sid Cook, o homem que a avó Ellen havia se casado em 1939. Depois de testemunhar os maltratos contínuos e espancamentos que a avó amada sofria do marido, na tarde de 19 de dezembro de 1942, Claude matou Cook com um tiro de uma arma de fogo. Eletinha 19 anos. Ele tentou fugir, mas depois de algumas semanas, ele foi preso e condenado à morte.


Em 1943, Claude Newman estava na prisão em Vicksburg,aguardando a execução. Ele dividia a cela com outros quatropresos. Uma noite, os cinco estavam conversando uns com os outros, quando, em um momento de silêncio, Claude notou uma espécie de folha pendurado com uma corda ao redor do pescoço de um dos presentes. Intrigado, ele perguntou o que era. O companheiro de cela lhe disse bruscamente: "É uma medalha." Claude pediu mais explicações. O detido na frente dele era católico, mas não conseguia explicar o significado e o propósito de que medalha. “Arrancou-se do pescoço e amaldiçoando jogou-a aos pés de Claude gritando: “. Vamos lá,levá-a"

Claude, sem dizer nada, pegou a medalha milagrosa e, com a permissão dos guardas, a pendurou em seu pescoço. Ele sentiu-se atraído por esse objeto e queria trazer como um ornamento.

Na mesma noite ele estava dormindo em sua cama, quando de repente ele foi acordado por alguém que tinha tocado seu pulso.Mais tarde, ele disse ao Padre O'Leary: "Diante de mim estava a mulher mais linda que Deus jamais tinha criado." Claude, estava assustado, sem saber o que fazer. Mas a Senhora tranquilizou-o, dizendo: "Se você me quer como Mãe deve se tornar o meu filho. Mande chamar um padre católico." Depois que a Senhoradesapareceu Claude gritou: "Chame-me um padre católico."


Então Padre O'Leary na manhã seguinte foi até ele. Claudeconfidenciou-lhe o que tinha acontecido durante a noite. Então ele pediu para receber a instrução religiosa. O bom padreO'Leary era cético, mas ele prometeu cumprir esse pedido.

De volta a sua paróquia, o padre O'Leary disse ao seu Pároco o incidente. No dia seguinte, ele foi à prisão em tempo para dar aprimeira aula de catecismo. Ele constatou que Claude Newmannão sabia ler nem escrever, porque ele nunca havia freqüentado a escola e sua ignorância da fé era ainda maior. Ele não sabianada de nada. Não conhecia Jesus e só sabia que havia um Deus.


Então Claude foi instruído, mas a coisa surpreendente é que até mesmo os seus companheiros de prisão o seguiu. Depois de algumas semanas, um dia, durante a catequese, o padre O'Learydisse: "Bom rapazes, hoje falamos do sacramento da confissão."Claude imediatamente respondeu: "Oh, eu estou ciente disso! A Senhora disse-me que, quando confessamos, não nos ajoelhamos diante do sacerdote, mas diante da cruz de seu Filho. E realmente, quando nos arrependemos de nossos pecados e os confessamos ", o sangue que Ele derramou pornós flui sobre nós e nos purifica de nossos pecados.


Pai O'Leary estava pasmo. "Oh, não fique bravol", desculpou-Claude, "Eu não queria tomar-lhe a vez". "Eu não estou com raiva,apenas surpreso. Então você já viu a Senhora de novo? ", Perguntou-lhe o conturbado religioso. Mas só quando os doisencontraram-se à margem de um tempo, o jovem respondeusério: "A Senhora me disse, que se tivesse dúvidas ou hesitações, que eu deveria lembrar-lhe a promessa que o senhor fez a Ela na Holanda, em 1940 enquanto  estava nas trincheiras,e da qual o senhhor ainda está esperando realizar-se. ""Então", recordou-se O'Leary, "Claude me descreveu exatamente o que consistia a promessa. Este fato incrível me convenceu totalmente que, sobre as aparições, Claude estava dizendo a verdade ".


Voltando ao seu grupo, Claude continuava a incentivar seus quatro companheiros: "Não tenham medo da confissão! Realmente você dizem seus pecados a Deus e não ao sacerdote.Vocês sabem Nossa Senhora explicou-me: Falamos através do sacerdote a Deus e Deus, através do sacerdote, fala-nos”.


Na semanha seguinte, Padre O'Leary preparou para os seus cinco detentos catecúmenos uma lição sobre o Santíssimo Sacramento. Claude fez-lhe compreender que a Mãe de Deus o havia instruído sobre isso. Com a permissão do padre, começou a explicar: "Nossa Senhora me disse que a Hóstia tem apenas a aparência de um pedaço de pão, mas na verdade é o seu Filho.Ela também me explicou que Jesus permanece apenas brevemente em mim, assim como ele estava dentro dela, antes de seu nascimento em Belém. Então, eu deveria passar um tempo com ele como ela fez durante a sua vida: amando, adorando, louvando-o, pedindo a Sua bênção e agradecer-lhe.Naqueles minutos  eu não devo pensar em alguém ou alguma coisa, mas passar um tempo a sós com ele. "

Terminado a catequese, os cinco foram batizados. Era 16 de janeiro de 1944. Quatro dias depois, teria lugar à execução deClaude.

No dia anterior à cadeira elétrica Sheriff Williamson disse:"Claude, você pode expressar um último desejo. O que você quer. E ele respondeu: "Vocês está todos agitados. Até mesmo os guardas estão confusos, mas não entendem: apenas o meu corpo vai morrer, eu vou estar com Ela.  Então, eu gostaria de“dar uma festa “.. "O que você quer dizer?", Perguntou o xerife. "A festa", Claude disse calmamente. "Você pode pedir ao PadreO'Leary para organizar uma festa com bolo e sorvete e permitir que os presos no segundo andar possam circular livremente na sala principal, de modo que todos possam comemorar?""Alguém pode atacar o sacerdote ...", advertiu um dossuperintendentes. Claude se virou para seus companheiros e disse: "Gente, vocês não vão fazer isso, não é?". Em seguida, o sacerdote foi visitar um rico benfeitor da Paróquia queprovidenciou as sobremesas e sorvetes. Então, os prisioneirostiveram sua festa.

Eventualmente, na mesma sala, por desejo de Claude, todospuderam viver também uma hora santa de oração. Elesmeditaram as Estações da Via Sacra, rezaram por Claude e pela salvação de suas almas. Os prisioneiros voltaram as suas celase Padre O'Leary foi para a capela. Ele foi buscar a Eucaristia efez a primeira comunhão de Claude. Em seguida, os dois aindacontinuaram ajoelhados em oração.


O sacrifício de amor por um caso perdido


Quinze minutos antes da execução, o xerife Williamson subiu as escadas, correndo e chorando em alta voz, "Prorrogação, prorrogaçào, o governador deu uma prorrogação de duas semanas." As estâncias competentes, o procurador sheriff e odistrito tinham tentado todo o possível para salvar a vida deClaude. Quando ele foi informado, ele começou a chorar. O'Learye Williamson pensavam que eram lágrimas de alegria e alívio.Mas Claude, chorando, disse: "Vocês não sabem de nada! Sevocês tivessem visto apenas uma vez "o seu" rosto e olhado em"Seus" olhos, vocês não gostariam de viver um dia sequer pormais tempo. Onde foi que eu errei? ", Perguntou ao religioso,"Deus me recusou a voltar para casa? Por que eu deveria viverpor mais duas semanas na terra? ".


O'Leary teve uma idéia: ele lembrou Claude James Hughes, outro detento, que havia levado uma vida de maldade, tambémcondenado à morte; enquanto Claude foi educado na fé católica, James começou a nutrir um profundo ódio em direção a ele.

"Talvez Maria quer que você ofereça esta renúncia, o não poderestar ainda com ela, para a conversão de Hughes", disse ele."Por que você não oferece a Deus cada momento longe de Nossa Senhora por este prisioneiro, para que não fique longe de Deus por toda a eternidade?". Claude concordou, e pediu ao seuinterlocutor para ensinar orações necessárias. Durante duas semanas, ele ofereceu tudo o que podia para James Hughes.

Eventualmente Cluade Newman foi executado e Padre O'Learydisse: "Eu nunca tinha visto alguém ir para a sua morte tão sereno." Mesmo as testemunhas oficiais e jornalistas ficaram surpresos e não conseguiam entender como o rosto de umapessoa condenada à morte na cadeira elétrica poderia expressartanta serenidade.

As últimas palavras de Claude eram para o religioso: "Padre, eu me recordarei do senhor e quando precisares de algo, por favor, se dirija a mim  e eu vou pedir a bela Senhora".

Era 04 de fevereiro de 1944. A notícia da execução de ClaudeNewman foi publicada no mesmo dia em "Vicksburg EveningNews": "Esta manhã, às 07h00, na prisão federal em Warren, pelacadeira elétrica, realizou-se a execução Claude Newman, um homem negro de vinte anos. Ele estava acompanhado pelo Padre O'Leary. Antes da execução Newman, que na prisãotornou-se católico, disse: "Eu estou pronto para ir '!"

Salvo no último momento

Três meses depois, em 19 de maio de 1944, era para ter lugar a execução de James Hughes, o homem que odiavaprofundamente Claude Newman. Padre O'Leary lembrou: "Era o tipo mais desonesto e antiético que eu já tinha conhecido. Seu ódio contra Deus e tudo o que é espiritual é impossível descrevê-lo. "

Pouco antes de ser escoltado pelo xerife na sala da execução, omédico da prisão pediu a Hughes ao menos para ajoelhar-se erezar o Pai Nosso. Como resposta, este, blasfemando, cuspiu em seu rosto.

Apenas Hughs foi fixado na cadeira, o xerife fez uma última tentativa: "Se ele ainda tinha que dizer alguma coisa, que dissesse agora." A resposta foi outra blasfêmia. Mas, de repente,ficou em silêncio. Olhando com olhos arregalados de susto para o canto da sala, em voz alta gritou: "Traga-me um padre."


Porque a lei do Mississippi pressupõe a presença de um sacerdote para as execuções, O'Leary já estava no quarto, masescondido atrás de alguns jornalistas, porque Hughes tinha ameaçado blasfemar contra Deus, se ele tivesse visto um"prelado."


O'Leary foi imediatamente ao condenado, que lhe disse: ". Eu sou católico, mas aos dezoito anos, pela minha vida imoral, me afastei da Igreja" Em seguida, todos foram para fora. Estava agora só o sacerdote e o prisioneiro. James Hughes fez suaconfissão como uma criança, com profundo arrependimento.


Quando todo mundo voltou para o quarto, o xerife perguntou curioso: "Padre, o que causou a mudança de Hughes?". "Eu não sei", disse O'Leary. O xerife virou-se para o condenado: "O que te fez mudar de idéia?" "Se recorda do homem negro, ClaudeNewman, que eu não podia suportar”... "Ele estava aqui naquele ângulo e atrás dele, com as mãos sobre os ombros de Claude, a Santíssima Virgem. Em seguida, Claude disse: "Eu ofereci a minha morte, em união com Cristo, na cruz, pela tua salvação. Nossa Senhora obteve para ti, a graça de ver o lugar queestavas destinado ao inferno, se não te arrependeres." E nesse momento eu pedi em voz alta um padre. "Pouco depois, JamesHughes foi executado. Foi convertido no último momento.